No Sábado passado (11.07), o termômetro marcava 27º, o sol brilhava radiante em harmonia com um céu limpo e azul, do jeito que carioca gosta. O dia instigava atividades ao ar livre e ainda de manhã um grupo de pessoas preparava uma linda festa no molde colaborativo. Era dia da ocupação “O Passeio é Público”, no Centro do Rio de Janeiro. A mobilização uniu diversos coletivos atuantes na cidade. A força tarefa contou com: SerHurbano, FAZ NA PRAÇA, Sarau do Escritório, Quermesse, Perto do Leão Etíope do Méier,Ocupa Lapa, Etnohaus, Fábrica Nômade Sonora, Rádio Libertá, Circo Voador,Subsolo e Trama.

 

IMG_9876

Público ocupa o Parque Passeio Público

 

Crianças soltam pipa nos jardim do Passeio Público

Crianças soltam pipa nos jardim do Passeio Público

 

Crianças interagem com pernaltas

Crianças interagem com pernaltas

 

Fui passeando por cada área, ainda de boca aberta com o que estava acontecendo. Só queria traduzir em fotos o que estava sentindo, o meu coração era só sorrisos e, por todos os lados, os sorrisos eram evidência, um clima harmonioso de felicidade tomava conta de todos. O ambiente é fator determinante na composição das minhas fotos, pois absorvo muito da energia do lugar, neste caso, tudo estava favorável para uma composição mais sentimental, e assim foi até o final.

IMG_9520

Cia Sapato Velho — Circo Teatro

IMG_9819
IMG_9624
Eu cheguei depois do almoço, por volta de 13:30 da tarde, fui logo entregando algumas doações, um blusão, um casaco e uma camisa do Botafogo (risos). Foi minha tentativa particular de tentar aumentar a torcida. De dentro do Parque Passeio Público era possível ter uma noção da grandiosidade que seria o evento. Atrações simultâneas, mesa de debates, shows, teatro, DJs, gastronomia, artesanato, exposições, tantas coisas, que fica difícil enumera-las. Meus olhos brilharam e logo saquei a câmera da mochila.
IMG_9533
Fui passeando por cada área, ainda de boca aberta com o que estava acontecendo. Só queria traduzir em fotos o que estava sentindo, o meu coração era só sorrisos e, por todos os lados, os sorrisos eram evidência, um clima harmonioso de felicidade tomava conta de todos. O ambiente é fator determinante na composição das minhas fotos, pois absorvo muito da energia do lugar, neste caso, tudo estava favorável para uma composição mais sentimental, e assim foi até o final.
IMG_0066
IMG_0035

Para transmitir todo esse sentimento não fugi das minhas principais características como fotógrafo, as fotos em preto e branco, preferência pela reação do público, a busca por outros ângulos e personagens. Percorri o Parque dezenas de vezes, parecia que estava em uma maratona, procurei explorar o máximo todos os cantos e linhas.

O evento era prato cheio para fotógrafos, ou seja, tinha muita gente fotografando, já me acostumei com isso hoje em dia. Este fato me inspirou ainda mais a buscar coisas novas, pois sabia que teriam muitas fotos parecidas.

IMG_0289

IMG_9927

IMG_9465
IMG_9949
The following two tabs change content below.

Rapha Silva

O carioca Rapha Silva é dono de uma caligrafia ambigua digna de estudantes de medicina, odeia refrigerantes, doces , sobremesas e aniversários. É formado em jornalismo, web designer e, autotidata na fotografia.